As virtudes do Plano de Comunicação

[Guest Post] As virtudes do Plano de Comunicação

Tempo de Leitura: 5 minuto(s)

Por Denise Coronado

Segundo o Dicionário eletrônico Houaiss, além de outros significados, virtude é a capacidade de atingir os objetivos ou os efeitos de sua atividade, finalidade, utilização etc. com eficácia, bom rendimento. Portanto, um atributo para um indivíduo, porém, aqui, foi emprestado para qualificar o Plano de Comunicação.

Então, o intuito é que o Plano de Comunicação traga bons resultados, que seja um instrumento para se chegar aos objetivos propostos pela empresa.

O primeiro questionamento que podemos fazer é quanto à necessidade de se elaborar um Plano de Comunicação. Minha empresa precisa realmente de um Plano de Comunicação? A resposta a essa pergunta tem a ver com os objetivos da empresa.

O Plano de Comunicação

O Plano de Comunicação é um forte aliado do Planejamento Estratégico da organização. Conhecer qual o propósito da empresa, aonde se quer chegar, são respostas que estruturam o Planejamento Estratégico e que darão subsídios para criar o Plano de Comunicação. Nesse sentido, planejar é um verbo imprescindível. Quando se planeja, é possível desenhar toda uma trajetória – um ponto de partida e um ponto de chegada – considerando os elementos dos ambientes interno e externo. 

Os objetivos do Planejamento Estratégico da empresa devem ser os mesmos objetivos do Plano de Comunicação. Afinal, tratam-se dos objetivos da organização em que os esforços de comunicação estarão voltados para o mesmo fim, seja na divulgação de um produto, serviço ou conceito. As metas estipuladas que se quer atingir devem ser claras, realistas e mensuráveis.

Construindo o Plano em duas etapas

Para se construir um Plano de Comunicação é preciso levantar uma série de informações envolvendo duas etapas. A primeira, a pesquisa

  1. Fazer uma análise do mercado: o que aconteceu no decorrer do ano que passou, quais as perspectivas para os próximos meses, quais os indicadores econômicos, qual a avaliação do cenário.
  2. Estudar os concorrentes: o que eles fazem, onde atuam, o que fazem melhor, o que a sua empresa faz melhor que eles.
  3. Fazer o diagnóstico da empresa (Matriz SWOT – forças, fraquezas, oportunidades, ameaças): o mercado tem uma necessidade não atendida pelos concorrentes e que é ponto forte da sua empresa. 
  4. Mapear os stakeholders e sua cadeia de influência (clientes, fornecedores, prestadores de serviço, comunidade, autoridade, empresas, colaboradores): todos aqueles que tomam contato com a marca da empresa são atingidos pela comunicação, que deve apresentar os mesmos valores para todos os stakeholders.
  5. Objetivos de comunicação: que correspondam aos mesmos objetivos da empresa.

A segunda etapa são as estratégias:

  1. Elaborar as estratégias de comunicação, que podem ser a publicidade, o marketing digital, os eventos, o marketing de conteúdo, a assessoria de imprensa, a partir do momento em que se têm todo o diagnóstico da empresa. A escolha por uma ou outra estratégia irá variar de acordo com o objetivo e com o público que se quer atingir.
  2. É fundamental conhecer o público interno e externo, ter claro o que se quer passar para esse público e saber as características dele (idade, sexo, formação profissional, escolaridade, estado civil, localização de moradia, opções de consumo etc.). Uma pesquisa junto ao público é uma fonte segura do perfil comportamental. De posse desses dados, a escolha das ferramentas de comunicação será mais apropriada para se atingir o público em questão. 
  3. Pensar nas táticas, ou seja, quais serão as práticas de cada estratégia de comunicação. É preciso que as táticas estejam bem definidas, pois haverá investimentos e deve-se evitar prejuízo. 
  4. Elaborar o cronograma das ações para implementação das estratégicas. Estabelecer quando serão executadas as ações segundo as datas previstas.  Evita, também, a grande ansiedade que é gerada para que os resultados comecem a surgir.
  5. Monitorar, medir e adaptar. O Plano de Comunicação é um instrumento “vivo”. Por isso, deve ser monitorado, medido e adaptado periodicamente, sendo ajustado sempre que necessário. 

Essencial: as pessoas

Tudo isso só vai surtir um efeito positivo se for considerado como essencial as pessoas que constituem a empresa. É fundamental que as pessoas dentro da organização estejam cientes do Planejamento Estratégico e que conheçam como se dará o Plano de Comunicação.

As pessoas precisam internalizar qual a missão da organização e quais são as estratégias de comunicação com seu público. A liderança da empresa exerce um papel fundamental nesse sentido, envolvendo seus colaboradores na dinâmica de se comunicar. Uma boa e efetiva comunicação propiciará à empresa se tornar mais competitiva. 

Existem vários autores que tratam da Comunicação nas empresas. Algumas indicações de leitura e pesquisa seriam os livros da Magarida Kunsch e o site da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje).

--------

Este artigo foi escrito por Denise Coronado, que é Diretora Executiva da ACID e participou do Café Online de Julho com informações pertinentes sobre a importância da comunicação nas empresas. 

Se não conseguiu acompanhar assista agora: Café Online - As Virtudes do Plano de Comunicação

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Sobre Nós

Atualmente, estar presente no meio digital é primordial para a sobrevivência de qualquer negócio. A ONLINESITES está a 15 anos desenvolvendo sites e estratégias de marketing digital para empresas de vários segmentos do mercado. Em nosso portfólio temos mais de 350 clientes ativos no Centro Oeste Mineiro, região metropolitana de Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites.
Av. Cel. Júlio Ribeiro Gontijo, 321 - Esplanada
Tel.: (37) 3221-5817

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites

© 2018 - Todos os direitos reservados