Presença digital: o que é e como começar a construir?

Tempo de Leitura: 17 minuto(s)

Presença digital é o modo como sua empresa se afirma e usa os meios digitais para melhorar o relacionamento com os clientes, se mostrar diferente, capacitada a resolver os problemas do consumidor e principalmente, confiável.

Ao contrário do que muita gente pensa, não é só ter um site e algumas redes sociais, como Facebook, Instagram, YouTube entre outras. A presença digital é um processo que demanda tempo e é baseado em pesquisas, conteúdos, entendimento e aproximação do consumidor e muito mais.

Nesse artigo, explicamos os pontos mais importantes que você deve saber antes de iniciar a construção da sua presença digital! 

O que é um registro de domínio?

Muitas pessoas não fazem a menor ideia de como fazer esse registro. Essa tarefa pode parecer difícil para quem nunca teve um site, mas é bem mais fácil do que parece.

O primeiro passo (e o principal!) para garantir sua presença na internet é garantir um domínio para o seu site. Ele é o seu nome na internet. Por exemplo, nosso domínio é www.onlinesites.com.br. Para isso, é preciso registrá-lo no órgão competente. No Brasil, existe o Registro.Br, um site em que você pode checar se o nome do domínio está disponível para uso, realizar o cadastramento e pagar as taxas anuais para continuar com o endereço escolhido. O registro de domínios ".br" está disponível para pessoas físicas (CPF) e jurídicas (CNPJ) legalmente representadas ou estabelecidas no Brasil com cadastro regular junto ao Ministério da Fazenda. As condições para a prestação do serviço são baseadas na regulamentação vigente e regidas por um contrato.

Serviços estrangeiros como o GoDaddy permitem registrar domínios ".com", ".net", entre outros. Se o nome de domínio que você solicitou já estiver registrado, eles apresentam outras alternativas disponíveis. Por exemplo, você pode selecionar uma extensão .info ou .ws, em vez de .com.br. Ou seja, você pode registrar www.onlinesites.com ou até mesmo www.onlinesites.info.

Porque ter um site institucional? 

Existe um ditado que diz: “sua empresa só existe se ela estiver na internet”. Muitas pessoas acreditam que não precisam mais criar um site, visto que as redes sociais abrigam muitos usuários. Dessa forma, eles pensam que é mais saudável concentrar todas as forças lá. 

Porém, isso está longe de ser verdadeiro. Os sites institucionais ainda são muito importantes para as empresas. Inclusive, já até listamos 5 motivos para sua empresa ter um site.

Além de manter um canal de contato duradouro com todos os tipos de clientes (inclusive com aqueles que não possuem redes sociais), é uma poderosa ferramenta para aumentar o número de clientes.

As 6 principais características são:

  1. informações atualizadas;
  2. páginas rápidas e objetivas;
  3. otimização para uso em dispositivos móveis;
  4. criação de conteúdo relevante;
  5. disponibilização de serviços on-line (quando relevante);
  6. visual limpo e conta apenas com as informações necessárias para os usuários.

Um site fortalece a imagem da empresa e passa credibilidade. Quando se constrói a presença digital apenas nas redes sociais, é como se você estivesse construindo uma casa no terreno da que não é seu. Um site é uma casa própria. Além disso, construir uma presença digital não é só ter um perfil em todas as redes sociais. Afinal, do que vale estar em todas e não desenvolver bem cada uma delas? Isso demanda tempo, investimento, e muitas vezes, pode ser que seu público-alvo não esteja em apenas uma delas. Por exemplo: cada rede tem um tipo de formato de conteúdo que é o 'carro-chefe'. No caso do Instagram, são as fotos e vídeos. No Facebook, são os textos e links. E por aí vai... 

O ideal é que você escolha direitinho quais mídias quer trabalhar e foque nelas. Analise onde seu público está, onde seu segmento tem maior adesão e as características da rede social em si. Para que sua marca consiga se relacionar com os clientes e futuros clientes nas mídias escolhidas, o posicionamento, propósito e valores da marca devem estar bem definidos.

Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita e fácil de usar que possibilita que empresas e organizações gerenciem suas presenças on-line no Google, inclusive na Pesquisa Google e no Maps. Segundo o Google, as empresas que usam esse mecanismo têm o dobro de chance de conquistar a confiança dos usuários.

Ao verificar e editar as informações da sua empresa, você ajuda os clientes a encontrá-la e pode contar sua história a eles, além de informações como horário de funcionamento, localização, fotos, telefone e site da sua empresa.

Imagina quão lucrativo isso pode ser pra sua empresa: além de ganhar visibilidade e ter presença online, ajuda muito na comunicação com seu cliente, já que quando ele buscar por seu serviço ou produto no Google, terá acesso a todas essas informações.

Quando alguém fizer uma pesquisa por uma empresa no Google e ela estiver cadastrada no Google Meu Negócio, a empresa será exibida em destaque ao lado direito com todas as informações que foram preenchidas na hora do cadastro, assim: 

Através da ferramenta, é possível solidificar ainda mais sua presença digital e saber até mesmo quantas pessoas acessaram o site através do Google Meu Negócio, quantos traçaram uma rota para chegar até sua empresa ou ligaram, entre outras informações. Por isso é importante manter os dados do seu negócio atualizados.

Persona

Entenda, estude e pesquise as pessoas por quem você quer ser notado. Do que elas gostam, como se comunicam, o que fazem da vida, quais os seus sonhos... tudo isso cria proximidade e gera confiança. 

Uma excelente ferramenta para o entendimento do seu público é a persona. Ela é a representação criada com o objetivo de definir o cliente característico do seu negócio e indica como o usuário consome a informação, a escrita e tom adequado para falar com seu cliente, auxilia na definição de assuntos que devem ser abordados nos conteúdos e o tipo de conteúdo ideal para seu consumidor.

Mas como construir uma persona?

Bom, todas as informações devem ser reais. De nada adianta construir uma persona baseada em achismos. Pergunte e pesquise sempre, essa é a melhor forma de conseguir informações reais sobre seus clientes. Separamos 20 perguntas que vão te ajudar a criar a persona do seu consumidor: 

  1. Qual a idade?
  2. É homem ou mulher?
  3. Qual seu estado civil?
  4. Tem filhos?
  5. Qual seu nível de escolaridade?
  6. Qual sua profissão atual?
  7. Qual sua renda mensal?
  8. Em qual ramo de atividade ele atua? Qual cargo ele ocupa?
  9. Quais são os seus principais objetivos no curto e longo prazo? Quais obstáculos?
  10. Por quais assuntos ele busca, profissionalmente e pessoalmente?
  11. Como é a sua rotina?
  12. Seu trabalho é online ou offline?
  13. Quais são os seus principais hobbies e programas de lazer?
  14. Por quais meios de comunicação ele se interessa?
  15. Que tipo de publicações ele costuma ler e em quais plataformas?
  16. Quando vai às compras, que vantagens ele deseja encontrar?
  17. Ele compra mais pela internet ou em lojas físicas?
  18. Com que frequência?
  19. Ele costuma pesquisar antes de comprar?
  20. Por quem ele é influenciado?

Parece muita coisa, não é? Mas tudo isso é fundamental para estabelecer uma conexão com seu consumidor. E as redes sociais e até mesmo os emails (não se engane, eles ainda são sim muito utilizados e iremos falar sobre isso daqui a pouco!) são ótimas ferramentas para estabelecer essa conexão. O modo como se dá a comunicação entre empresa e cliente é uma das ferramentas mais fortes de conexão, afinal, é através dela que surgem os laços entre eles. Portanto, use uma mesma linguagem e tom de voz em todos os meios escolhidos, para que seu discurso transmita confiança. É isso que identificará sua empresa e consequentemente, melhorará sua presença digital.

Qual rede social devo escolher?

É essa a pergunta que você deve estar fazendo agora. Bom, sua presença nas redes é obrigatória! Estar presente nesses canais não é mais um diferencial. O verdadeiro diferencial é estar presente e saber utilizar essa presença de maneira correta. Mas para isso, é importante saber onde seu público está. O ideal não é estar em todas as redes sociais, e sim identificar onde você tem maiores chances de se comunicar de maneira efetiva com o público que deseja atingir.

Parece óbvio, mas uma boa maneira de identificar em quais redes seus clientes mais usam é simplesmente perguntar a eles! As redes sociais mais usadas para fortalecer a presença digital são Facebook, Instagram e Linkedin. 

Facebook

É recomendado, independente de ser uma empresa que vende para o consumidor final ou para outras empresas, ter uma página empresarial no Facebook. Mas atenção, página e não perfil. O próprio Facebook diz isso, então cumpra essa regra, ou pode acontecer de você conquistar toda uma audiência e da noite para o dia perder todo aquele trabalho pois não cumpriu uma diretriz da rede. Além disso, apenas as páginas tem informações valiosíssimas como dados demográficos e geográficos. Não há limite de curtidores e você ainda consegue impulsionar conteúdo, a página em si ou ofertas para aumentar o seu alcance.

Instagram

O Instagram é a rede social da imagem. Seu apelo visual é gigante e é fácil de usar.  Possui o recursos como curtir, comentar e marcar pessoas em seus posts além do stories, que tem sido usado cada vez mais. Faça um perfil comercial e com isso, você também terá acesso a métricas e à possibilidade de impulsionar suas publicações tal qual o Facebook. Ah, lembre-se de manter legendas relativamente curtas em suas postagens –  de 100 a 200 caracteres – apenas com o intuito de contextualizar seu conteúdo visual.

LinkedIn

Se sua empresa for uma empresa B2B, ou seja, que tem como clientes outras empresas, estar no LinkedIn é obrigatório. A maioria das empresas está presente lá, já que é a maior rede corporativa do mundo. Muito usada para fazer networking e recrutamento de pessoal, muitos gestores e gerentes estão presentes nessa rede. É basicamente uma vitrine para seus produtos ou serviço. Ao invés de amigos, existem as conexões, e no lugar das páginas, há as companhias ou company pages. Ter um perfil no LinkedIn não descarta ter a company page de sua empresa.

Além dessas redes, existem várias outras que podem ajudar e muito o seu negócio. O ideal é sempre pesquisar e identificar onde seu público está.

Pinterest

O Pinterest é uma plataforma que permite aos usuários selecionar conteúdo. Cada link é chamado de “pin”. Assim como o Facebook e o Twitter, a plataforma estimula os usuários a interagirem uns com os outros através do compartilhamento de conteúdos, por exemplo, um blogueiro de moda pode reunir um conjunto de links para looks que ele recomenda ou dicas para misturar tendências e criar referências. Mas, muito mais do que oferecer inspirações ou dicas, essa experiência proporciona a empresas a possibilidade de atrair novos clientes e aumentar a receita por meio de estratégias inovadoras.

Youtube

Por ser uma plataforma de vídeo, o YouTube pode não parecer adequado para uma empresa. Mas, o consumo de conteúdo audiovisual tem aumentado cada dia mais, e portanto, ele se tornou uma plataforma mais influente do que nunca. Criar e publicar conteúdo de vídeo no YouTube é uma ótima maneira de aumentar a visibilidade e credibilidade da sua empresa, não importa o seu porte. Com a quantidade de produções já existentes, os usuários já estão bem saturados de conteúdos, sejam eles quais forem. Por isso, é necessário criar algo que contenha algum diferencial. Uma boa dica é pesquisar. Tente pensar em possíveis formatos dos vídeos, em quem é seu público alvo e como você quer falar com eles (vlog, animação, palestra). Busque referências em canais especializados no seu ramo, quais são os maiores canais, quem é a referência no assunto.

Marketing de Conteúdo 

Depois de pensar sua marca, definir sua persona, seu tom de linguagem, mãos a massa! Produza conteúdo! É através dele que sua marca mostrará porque ela é diferente das demais. Não fale só do seu produto ou serviço, fale sobre o porque sua empresa faz o que faz! Além de passar segurança, ainda mostra paixão. E claro, tudo que fazemos com paixão não tem como ser ruim né? Tente pensar como seu público alvo. Quais problemas, medos, anseios, dificuldades e curiosidades dele podem ser resolvidos por você? 

Os blogs corporativos têm feito um excelente trabalho educando e tirando as dúvidas do cliente. Os profissionais tradicionais têm dificuldade em parar de falar de seus produtos. Já o marketing de conteúdo busca levar algo que seja realmente útil para o cliente. O bom conteúdo não tem como foca a venda, e sim trazer algum benefício para quem o lê: resolução de um problema, esclarecimento de uma dúvida ou o aprendizado. A venda é uma consequência desse processo.

Ah, e vale lembrar que o conteúdo deve estar sempre alinhado com a persona de sua empresa. Todo conteúdo, seja texto, áudio ou vídeo, deve ser produzido pensando nela, já que é ela quem vai consumir, certo?

Email-marketing: funciona?

SIM! A frase "o e-mail morreu" não passa de um mito! O e-mail marketing é uma forma de interação entre uma empresa e seus clientes (e possíveis clientes) através do uso do e-mail. Esse recurso começou a ser utilizado como uma forma digital da propaganda, no qual as mensagens eram enviadas em massa e muitas vezes não eram relevantes para quem as recebia. Por isso, durante muito tempo o e-mail marketing foi tido como uma forma de comunicação invasiva, até que evoluiu e hoje é utilizado por diversos profissionais de marketing. 

Diferente do spam, o email marketing visa chegar até os interessados na informação, serviço ou produto que se deseja oferecer. Outra característica exclusiva da prática do email marketing é que as campanhas geralmente oferecem uma opção de cancelamento de recebimento, o que claramente demonstra o respeito por seu público

Alguns exemplos de e-mails que costumam agradar e trazer bons resultados são os de ofertas exclusivas, newsletter, convites para eventos e atualizações do blog. Todos eles tem o mesmo objetivo: relacionar com as pessoas de maneira mais próxima, de acordo com o interesse de cada. Para isso, é importante que sua base esteja bem segmentada, para que assim você não "incomode" ninguém com e-mails não desejado.

Jamais compre uma lista de e-mails. Resista à tentação de arriscar esse método fácil mas que pode te dar uma enorme dor de cabeça. As pessoas dessa lista não têm nem ideia de como você conseguiu o e-mail delas. Isso causa uma impressão péssima da sua empresa. Fuja desse tipo de problema camuflado de solução imediatista!

Com todo esse esforço, é imprescindível que você registre tudo que vai fazer e que foi feito. Esse processo gera um banco de dados sólido e confiável, e através dele, é possível analisar as estratégias que deram certo e as que deram errado (e porque isso aconteceu) para que sirva de exemplo para o planejamento das próximas campanhas.

Estabeleça prazos para todas as ações e o custo estimado de cada uma delas. O ideal é sempre buscar um retorno em investimento cada vez maior, mas também ser flexível para estar sempre no caminho da evolução. 

Lembre-se: o plano de marketing nunca acaba e está em constante mudança, exigindo que você revise e atualize sempre que necessário.

É crucial entender bem seu mercado e decidir o que faz sentido para compor uma presença digital completa que alcançará os resultados planejados pela empresa. Tenha em mente que são muitos formatos disponíveis e não é necessário estar presente em todos.

Cada tipo de mercado tem a sua maneira particular de ser comunicada e diferentes ferramentas podem ser mais eficientes na hora da comunicação com os atuais e futuros clientes. Presença digital é, acima de tudo, causar uma ótima impressão nos consumidores desde o começo e manter isso depois de realizadas as conversões.

Gostou de conhecer as diferentes formas de estabelecer a sua presença no universo digital? Quer saber mais sobre como começar a presença digital do seu negócio? Confira nosso episódio do Café Online na nossa página e canal do YouTube.

 

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Sobre Nós

Atualmente, estar presente no meio digital é primordial para a sobrevivência de qualquer negócio. A ONLINESITES está a 15 anos desenvolvendo sites e estratégias de marketing digital para empresas de vários segmentos do mercado. Em nosso portfólio temos mais de 350 clientes ativos no Centro Oeste Mineiro, região metropolitana de Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites.
Av. Cel. Júlio Ribeiro Gontijo, 321 - Esplanada
Tel.: (37) 3221-5817

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites

© 2019 - Todos os direitos reservados