Saiba o que é marketplace e por que sua loja física deve estar em pelo menos um

Tempo de Leitura: 19 minuto(s)

Conhecido como uma espécie de shopping center virtual, o marketplace é um modelo de negócio considerado vantajoso para o consumidor e as empresas que vendem. Ele surgiu no Brasil em 2012 e reúne diversas marcas e lojas em um site, facilitando a procura pelo melhor preço e melhor produto. 

Entender o que é marketplace e todas as oportunidades que esse canal de venda proporciona se tornou uma prioridade entre muitos empresários. Em busca de expandir o seu mercado na internet, essa é uma boa alternativa para alcançar um público consumidor mais amplo. Por exemplo, em apenas um mês, o grupo B2W reúne 21 milhões de visitantes únicos por mês, o equivalente a 270 maracanãs lotados.

O interesse em compreender esse canal pode ser explicado pelo desempenho de vendas obtido pelas empresas que investem nesse modelo de negócio. Segundo os dados coletados em 2018 por uma pesquisa da Olist, para 41,6% dos lojistas o marketplace é a principal fonte de receita do negócio, o primeiro objetivo entre eles é aumento nos lucros até (81,5%).

O segundo pesquisa aplicada aos lojistas em 2018 os principais interesses: 

67,9% querem conquistar mais clientes.
42% querem fortalecer a marca,
39% querem testar um novo canal de vendas  
36,8% desejam acompanhar uma tendência de mercado.

O grupo Carrefour possui (sozinho!) mais de 100 milhões de consumidores na Europa, Ásia e América Latina e também opera no regime de marketplace no Brasil. A operação de e-commerce foi reativada em meados de 2016.

Todo esse otimismo pode ser notado ao avaliarmos a evolução dos grandes lojas virtuais do mercado - que incluem Submarino, Shoptime, Americanas, Casas Bahia, , Walmart, Mercado Livre, e Netshoes. O simples fato de expor os produtos da sua loja nesses grandes portais da varejo já pode aumentar consideravelmente o número de vendas.

Quer entender melhor o que é marketplace e todos os benefícios que você pode aproveitar? Então acompanhe este artigo.

O que é marketplace e o que ele oferece?

Para entender o que é marketplace basta pensar em um shopping center com muitas pessoas transitando diariamente. O grande diferencial do marketplace é que tem um grande volume visitas ao dia, com isso as empresas que desejam vender, tem seus produtos expostos a milhares de pessoas que tem interesse de compra.  Nesses espaços, você consegue passar por dezenas de lojas vendendo os mais diversos produtos em poucos minutos. Trata-se do local ideal para fazer compras muito diversas e todos saem ganhando: tanto as lojas quanto os consumidores. Não é?

Do ponto de vista do consumidor, o marketplace é muito semelhante a um e-commerce. A diferença está no fato de que o processamento do pedido e a entrega do produto pode ficar sob responsabilidade de uma outra empresa que está ofertando os produtos.


Como funciona um marketplace?

Se para o consumidor a compra através do marketplace é muito semelhante a uma aquisição feita em qualquer outra loja virtual, para o lojista é muito importante entender exatamente como funciona a venda dos seus produtos nesse canal de vendas. Afinal, é preciso seguir procedimentos muito diferentes de expor os produtos em uma loja virtual própria.

Para começar, você precisa fazer um cadastro da sua empresa e dos seus produtos no marketplace escolhido. A partir disso, os seus produtos passam a ser divulgados entre todos os outros produtos de outros lojistas e podem ser comprados pelos usuários que acessam a marketplace.

Quando um consumidor compra um dos seus produtos, o processo de check out é feito diretamente pelo marketplace. Depois de recebido o pedido, a entrega do produto ao cliente fica sob responsabilidade da sua empresa.

Quais são os marketplaces no Brasil?

Vamos apresentar alguns marketplaces e suas características mais importantes. 

Os marketplaces do grupo B2W (Submarino, Shoptime e Americanas.com, por exemplo) cobram a partir de 16% por venda. Esse valor varia de acordo com a categoria do produto. O pagamento é feito 15 dias após o envio da mercadoria pelo seller (nome dado ao vendedor varejista), geralmente por débito em conta. O grupo conta com 60 milhões de buscas por mês, o que significa 50 mil buscas por hora e estão no top 15 sites mais acessados da web com Americanas.com, Submarino e Shoptime.

Já os do grupo VIA VAREJO (Casas Bahia, Extra.com e Ponto Frio, por exemplo) faz o pagamento a cada 10 dias, através de débito em conta e a comissão também é variável de acordo com as categorias de produto.

Walmart tem um modo diferente e mais demorado de encerrar o ciclo de pagamentos. O repasse é realizado todo dia 10 do 2º mês após o fechamento. Por exemplo: para um ciclo de 26/03/2017 à 25/04/2017, será realizado o repasse apenas no dia 10/05/17. O pagamento é feito por débito em conta e a comissão é variável, conforme a categoria do produto.

 No Mercado Livre, cada produto exposto é chamado de anúncio. São 3 tipos:

Anúncio gratuito: permanece no ar por 60 dias, mas com recursos e alcance limitado.
Anúncio clássico: permanece disponível por tempo indeterminado, com alcance um pouco maior e taxa de 10% sobre o valor do produto. Não permite que o comprador parcele o valor do pagamento.
Anúncio premium: permanece disponível por tempo indeterminado, com maior visibilidade e uma taxa de 16% é cobrada sobre o valor do produto. Esse anúncio também permite que  comprador parcele o pagamento.

O pagamento é feito 2 dias após o recebimento da mercadoria na casa do consumidor. Não há datas fixas, pois os vendedores que fazem anúncios usam o Mercado Envios, que é um contrato exclusivo do Mercado Livre com o Correios. Sendo assim, o próprio Mercado Livre sabe quando o pedido foi postado.

O grupo Netshoes, é responsável pela Zattini (voltado para o público feminino) e claro, pelo Netshoes, famoso por atuar no ramo do estilo de vida esportivo, desde pesca, mergulho até skate. Juntos, eles recebem 54 milhões de visitas únicas por mês e o grupo é reconhecido como o varejo número 1 em fãs na América Latina, com 14 milhões de seguidores no Facebook. Eles oferecem as condições e formas de pagamento já conhecidas do site e padrão de atendimento característico do grupo.

Outro grande grupo é o GFG (Global Fashion Group) que administra 3 lojas virtuais: Dafiti, especializada em moda, sapatos e acessórios; a Kanui (produtos esportivos e estilo de vida) e a Tricae (produtos para bebês e crianças). Sua atuação compreende 24 países com mais de 9.000 colaboradores e é lider no mercado de moda online em cinco regiões diferentes do mundo. Essas três lojas virtuais têm condições semelhantes para quem deseja ser parceiro: você pode criar e customizar sua própria loja dentro do marketplace, múltiplas formas de pagamento, proteção de informações e dados
de vendas em tempo real além de orientações de performance da equipe de experts do GFG.

Se seu foco é vender produtos eletrônicos, um bom marketplace para isso é a Cissa Magazine, um e-commerce que atua desde 2010. A comissão é cobrada sobre o valor total do pedido, e tem condições especiais de acordo com a forma de pagamento optada pelo consumidor no ato da compra. Ah, eles possuem quatro repasses mensais, o que favorece o fluxo de caixa do vendedor.

Pouca gente sabe, mas a Magazine Luiza, conhecida como Magalu, também é um marketplace e tem cerca de 35 milhões de acessos únicos por mês. Ela possui mais de 220 mil itens no portfólio e conta com o Magalu Entregas, uma parceria com os Correios com um valor de frete muito competitivo. Ah, vale lembrar também que o marketplace da Magazine Luiza vale para as lojas físicas também! 

Além de todos esses que foram apresentados, temos também a Amazon e a Centauro

A Amazon é uma gigante internacional criadora do conceito de marketplace e com mais de 20 anos de experiência em e-commerce. Ele disponibiliza plataforma para ajudar a iniciar suas vendas online de forma rápida e simples, independente do tamanho da sua empresa. A Amazon trabalha com dois planos:

Individual: para quem planeja vender menos que 10 itens por mês - R$ 2,00 por item + comissão
Profissional: para quem planeja vender mais que 10 itens por mês - R$ 19,00 por mês + comissão

Já a Centauro, conhecida por ser a maior rede de lojas físicas focada em esportes, também possui um marketplace. O site possui 10 milhões de acessos únicos por mês e mais de 5 milhões de seguidores nas redes sociais. Além disso, a loja virtual deles tem uma média de 10 minutos de tempo de navegação, o que aumenta as chances de seu produto ser visto.

Existe também um marketplace que é voltado somente para o segmento de móveis, artigos de decoração e itens para casa que é a Mobly. Ele está no mercado desde 2011. Hoje, ainda com poucos anos de vida, a Mobly já conquistou o posto de maior loja online de móveis e artigos de decoração do Brasil. Com um enorme portfólio e bem variado, ele proporciona diversas opções para seus clientes em todas as categorias disponíveis. O lojista interessado em vender no Mobly deve realizar o cadastro, que uma vez este aprovado, passa a publicar seus produtos. Depois, ele deve se integrar com o Plugg.to para sincronizar o que há em sua loja virtual para o marketplace com mais facilidade,  possibilitando que o controle seja centralizado em um único ponto.

 

Também existem marketplaces específicos para alguns segmentos, como por exemplo peças automotivas. É o caso do Canal da Peça, que oferece benefícios como frete grátis e exposição dos produtos nos sites dos fabricantes. 

Para quem deseja encontrar máquinas agrícolas, existe o Alluagro. Com um simples cadastro, você aluga e oferta todo o seu portfólio de produtos ligados ao agronegócio, como colheitadeiras, tratores e pulverizadores. Nessa mesma linha, há o Alugalogo, que conecta locatários prontos para alugar os equipamentos para construção e indústria com locadores e proprietários de máquinas que dispõem exatamente dos itens buscados.

Se seu ramo são os artesanatos e produtos criativos, um bom canal de vendas é o Elo7, que tem justamente esse foco. A plataforma já acumula 80 mil lojistas parceiros e conta com um portfólio de 3,5 milhões de produtos. O Tanlup também pode ser uma boa opção, já que é um marketplace para designers, ilustradores, estilistas, artesãos, músicos e tantos outros profissionais venderem suas criações online.

Agora, se seu negócio for livros, a Estante Virtual é a pioneira no Brasil para compra e venda de livros novos e usados.

Precisa de uma mãozinha em casa? O marketplace Iguanafix reúne em seu site profissionais de diversas áreas de serviços domésticos como mudanças, revestimentos, encanador, montagem de móveis, portas e janelas, pintura, elétrica, gesso, pedreiro, etc. 

Anunciado no fim de outubro de 2016, o Facebook Marketplace é mais um canal de venda no e-commerce brasileiro. Não há dúvidas de que o volume de acessos e a concentração de usuários da plataforma configuram uma excelente oportunidade comercial. Entretanto, a plataforma tende a servir para quem realiza transações pontuais e/ou informais.

Para lojistas profissionais, com uma operação de venda estruturada, a aposta em uma loja própria ou em parceria com grandes e-commerces ainda é a melhor opção.

Quais vantagens do marketplace para meu negócio?

Depois de entender o que é marketplace e como é o funcionamento dos maiores e-commerces do ramo, você já consegue ver algumas das vantagens em utilizar esse canal de vendas, não é? Para que fique ainda mais claro todo o potencial desse canal de vendas para aumentar as suas vendas, vamos te apresentar 4 benefícios dos marketplaces para os lojistas:

Ampliação do público atingido

A maior das vantagens de explorar um marketplace é a possibilidade de ampliar a visibilidade da sua empresa entre um público com potencial interesse nos seus produtos. Você consegue gerar vendas e fazer um giro de capital.

Os principais marketplaces do Brasil somam uma audiência que ultrapassa os 100 milhões de visitas únicas - o que representa um tráfego muito superior aos dos e-commerces independentes. Com mais pessoas acessando os seus produtos, as chances de venda também aumentam.

Tecnologia e estrutura de ponta

Ao usar um marketplace, você não precisa se preocupar com os meios de pagamento e sistema antifraudes. Basta expor os seus produtos. Todo o suporte necessário para que os clientes tenham uma experiência de compra satisfatória fica sob responsabilidade da empresa que gerencia o site escolhido.

Confiança perante o consumidor

Principalmente para as lojas virtuais que estão surgindo agora, pode ser muito difícil conquistar a confiança do consumidor. Você se sentiria mais confortável comprando em um grande portal como o Submarino ou em uma pequena loja que ainda não possui avaliações de outros clientes?

A venda através do marketplace permite que você aproveite toda a reputação construída pela marca ao longo dos anos. Quando o consumidor entra na loja virtual, seu produto transmite uma confiança do mesmo patamar do restante da loja - aumentando as chances de você fechar uma venda.

Baixo investimento

Começar a vender no marketplace representa um custo muito baixo para o comerciante, já que só será cobrado uma taxa quando uma venda sua for realizada.  

Pontos importantes para vender no marketplace

Antes de iniciar as suas vendas e por em prática todas as oportunidades que comentamos ao longo deste artigo, é preciso dar uma atenção especial a alguns pontos de grande relevância. Afinal, você também precisa saber como alcançar resultados efetivos, não é?

Aprenda o funcionamento do marketplace escolhido

Primeiramente, você precisa aprender o funcionamento do marketplace escolhido antes de começar a expor os seus produtos.

Quanto é o valor da comissão que eu devo pagar?
Quais os meus direitos e deveres?
Quanto tempo eu tenho para responder as dúvidas do cliente?
Qual o prazo para enviar o produto ao comprador? Por exemplo, o Mercado Livre pede que o produto seja enviado para o cliente 24h após a confirmação do pagamento. 
Como funcionam os processos de recebimento do pedido e pagamento?
Qual a minha responsabilidade sobre a logística reversa?

É preciso saber direitinho a resposta para todas essas perguntas e tirar todas as dúvidas que você tiver sobre o funcionamento do Marketplace escolhido, por isso podemos te ajudar com uma consultoria gratuita de 1 hora. Entre  em contato conosco para esclarecer suas dúvidas:

 

 

 

Acerte na descrição e na foto do produto

Quando falamos sobre o que é marketplace, mostramos como você tem acesso a um público muito amplo, certo? Porém, é preciso reconhecer que existem vários outros lojistas que vendem produtos semelhantes aos seus - e você precisa se diferenciar deles para conquistar os consumidores.

Portanto, foque na descrição do produto: o texto deve ser claro e conter todas as informações necessárias de composição, tamanho, cor, voltagem, etc., com o máximo de detalhes possível. Mantenha uma linguagem adequada ao seu público.

As fotos dos seus produtos devem estar em ótima qualidade. Nada de fotos pequenas, escuras, embaçadas ou "granuladas". 

Esses fatores que fazem toda a diferença para chamar a atenção dos usuários e levá-los ao momento da compra.

Preze pela consistência em todos os canais de vendas

Você realiza vendas em uma loja física? Ou então possui uma loja virtual própria? É importante garantir que esses canais de vendas mantenham uma consistência na qualidade do produto, atendimento e entrega aos clientes. Sob o ponto de vista do cliente, ele está se relacionando com a sua empresa - independentemente do canal de venda escolhido.

Prepare-se para atender a demanda 

Ao começar a vender em um marketplace, espera-se que ocorra um aumento na demanda, certo? Por esse motivo é fundamental que você esteja preparado para atender todos os clientes - tanto através do marketplace quanto diretamente pela sua loja física. Caso contrário, a falta de produtos em estoque pode causar complicações.

Dê uma atenção especial ao frete

Imagine que você encontre um mesmo produto por preços semelhantes em um marketplace. Porém, o frete de grande parte deles ultrapassa R$15,00 - com uma loja que se destaca por oferecer o frete de R$8,00 ou frete grátis.

O valor da entrega faz total diferença para o consumidor e pode fazê-lo desistir ou comprar um determinado item. Por isso é extremamente importante sempre buscar formas de reduzir os custos para os seus clientes.

Acompanhe os resultados conquistados

Assim como você deve fazer um acompanhamento das vendas feitas diretamente pela sua loja, também é importante ficar atento aos resultados obtidos através do marketplace para avaliar se está compensando.

Crie o hábito de monitorar os resultados frequentemente para encontrar pontos de melhoria no seu desempenho. Você pode criar planilhas e comparar as compras dos clientes: o que elas tem comum? Os que desistiram de comprar, porque isso ocorreu? 

Ao longo deste artigo, apresentamos muitas informações que você precisa saber sobre marketplace. Mais do que compreender como funciona esse modelo de vendas, é preciso buscar um entendimento dos benefícios que você pode aproveitar na prática.

São muitas as vantagens de expor os seus produtos em um grande portal do varejo. Por outro lado, também é preciso considerar que a atuação em uma plataforma própria também possui suas vantagens.

No fim das contas, o sucesso do seu negócio está em aproveitar da melhor maneira possível todas as possibilidades que estão à disposição.

Você já sabia o que é marketplace? Quer saber como começar o seu negócio online? Preencha esse formulário e fale com um de nossos consultores.

 

 

 

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Sobre Nós

Atualmente, estar presente no meio digital é primordial para a sobrevivência de qualquer negócio. A ONLINESITES está a 15 anos desenvolvendo sites e estratégias de marketing digital para empresas de vários segmentos do mercado. Em nosso portfólio temos mais de 350 clientes ativos no Centro Oeste Mineiro, região metropolitana de Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites.
Av. Cel. Júlio Ribeiro Gontijo, 321 - Esplanada
Tel.: (37) 3221-5817

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites

© 2019 - Todos os direitos reservados