Tesouro Direto em 5 passos com Anderson Gonçalves

[Guest Post] Invista hoje no Tesouro Direto em 5 passos (com mais 5 dicas bônus)

Tempo de Leitura: 9 minuto(s)

Comece hoje mesmo, é muito simples. Você necessita apenas de um CPF, conta corrente ou poupança, e uma conta em uma corretora (online). Quer ver seu dinheiro render mais de 10% ao ano?

O Tesouro direto é uma aplicação em ativos de renda fixa, com excelente rentabilidade, liquidez e segurança. No atual momento da economia é o investimento mais recomendado e cada dia aumenta o número de investidores nessa modalidade. Quem busca segurança, liquidez e excelente rentabilidade esse é o melhor investimento.

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos do Tesouro Nacional, em conjunto com a BM&F Bovespa, para comercializar os títulos públicos federais para pessoas físicas.

Esse programa teve início em 2002 para facilitar o acesso aos títulos, que podem ser comprados a partir de R$30,00. Para a compra, a quantidade mínima de compra é a fração de 0,01 título, ou seja, 1% do valor de um título, desde que respeitado o valor mínimo de R$30,00.

Além de acessível, o investimento oferece liquidez diária e é uma boa opção à poupança pelo seu maior retorno, já que os rendimentos da tradicional aplicação têm perdido para a inflação.

Conheça as duas categorias de títulos

  1. Pós-Fixados: a rentabilidade do título é composta por uma taxa predefinida no momento da compra do título mais a variação de um indexador, que pode ser pela taxa básica de juros (Selic) ou inflação (IPCA).
  2. Prefixado: tem uma taxa fixa já estabelecida. Você sabe a rentabilidade que irá receber se mantiver o título até a data de vencimento.

Cada um deles tem suas vantagens e seus riscos, tornando-se mais ou menos atrativos em função dos desdobramentos da economia e sempre atrelados aos seus sonhos, objetivos ou metas.

Qual título comprar?

Isso vai depender muito dos seus sonhos, objetivos ou metas. Você está investindo para o longo, médio ou curto prazo? Quer guardar dinheiro para a aposentadoria ou para comprar um carro ou fazer uma viagem dentro de seis meses? Isso afeta diretamente o que você deve comprar.

O Tesouro Selic, por exemplo, é indicado para o curto prazo e manter o seu colchão de liquidez, que é o seu dinheiro para emergências e despesas cotidianas. Esse título assegura que, mesmo em caso de resgate antecipado, o montante do dinheiro retirado será superior ao inicialmente investido.

Se você quiser, antes de aplicar, pode fazer simulações de investimentos no site do Tesouro Direto, por meio de uma calculadora.
 
Você deve estar se perguntando quanto aos custos, no Tesouro Direto, os custos de investimento se dividem entre taxas e impostos:

  • IOF regressivo (para aplicações com prazo inferior a 30 dias)
  • Taxa da BM&FBOVESPA (0,3% ao ano sobre os valores dos títulos)
  • Taxa da Corretora (entre 0% a 2%)
  • Imposto de Renda (IR) 

Como investir no Tesouro Direto em 5 passos

Para investir no Tesouro Direto é muito simples. Confira abaixo os 5 passos:

Passo 1 

O primeiro passo é ter CPF e conta corrente em um banco.

Passo 2 

Em seguida, você precisa escolher uma instituição financeira para intermediar suas transações. Atualmente, há mais de 70 bancos e corretoras habilitados, que são responsáveis por realizar o cadastro dos investidores com a BM&FBovespa e intermediar a transferência dos recursos financeiros e títulos.

Pode ser, inclusive, o banco no qual você tem conta corrente. No entanto, os grandes bancos costumam cobrar uma taxa de administração mais alta para o investimento, recomendo que abra uma conta em uma corretora. Sem contar que dificilmente os gerentes vão oferecer essa aplicação para os clientes, pois o produto não traz retornos interessantes para a instituição financeira. 

Você pode consultar a lista completa de instituições cadastradas para verificar as taxas cobradas, que variam de zero a 2% ao ano. Procure as instituições que isentam o investidor de tarifas de administração.
 
Importante: Para facilitar, você pode escolher um agente de custódia (corretora) que possui sistema integrado ao do Tesouro Direto. Nesse caso, as compras e vendas dos títulos podem ser feitas diretamente no site da corretora (ou do banco, se for o caso).

Passo 3

Entre em contato com a corretora escolhida e solicite seu cadastramento. Isso pode ser feito pela internet. Você deverá fornecer a documentação necessária (normalmente o CPF basta) para que essa instituição abra uma conta em seu nome para operar.

Passo 4

Utilize a senha provisória que será enviada pela BM&FBovespa para o primeiro acesso à área restrita do Tesouro, na qual são realizadas operações de compra e venda de títulos públicos, além de consultas a saldos e extratos. 

Importante: Troque a senha provisória por uma nova que deverá conter entre 8 e 16 dígitos, composta por letras, números e caracteres especiais.

Lembre-se de que você tem 3 opções para investir:

  1. diretamente pelo site do Tesouro Direto;
  2. por meio do site de sua instituição financeira, se ela for um agente integrado;
  3. autorizando a instituição a negociar os títulos em seu nome, se ela oferecer essa possibilidade.

Passo 5

Se você for operar por uma corretora independente, vai precisar fazer uma TED (ou DOC) para transferir os recursos destinados à aplicação. Feita a transferência, é preciso entrar no site da corretora, fazer seu login e buscar a opção de compra do título que deseja adquirir.

Para ter mais rentabilidade, evite pagar TED, cria sua conta digital (taxa 0% para fazer TED).

(Bônus) 5 dicas para você investir hoje no Tesouro Direto

1. Tesouro Direto é diferente de poupança 

Poupar é o ato de reter dinheiro, guardar. Investir é quando você faz seu dinheiro multiplicar, através do tempo, com uma rentabilidade que esteja acima da inflação, ou seja, se a rentabilidade estiver abaixo da inflação (como é o caso da poupança) você não está investindo, está perdendo dinheiro.

Portanto no Tesouro Direto, você está investindo seu dinheiro, ele vai multiplicar ao longo do tempo, com rentabilidade sempre acima da inflação.

2. Excelente rentabilidade na modalidade de Renda Fixa 

O Tesouro apresenta as opções de taxas prefixadas (você sabe exatamente quanto vai receber) por exemplo 10% ao ano, e pós-fixada onde tem uma parte fixa e outra variável como é o caso do Tesouro IPCA, que pode render 5% ao ano + IPCA, ou até mesmo o Tesouro Selic que é 100% variado. Analise seus objetivos e sonhos e escolha o melhor título para seu perfil.

3. Você pode começar com R$1,00 por dia 

Uma das vantagens do Tesouro Direto é que você pode começar a ser investidor com muito pouco, com apenas R$30,00 por aplicação, você pode ter rentabilidade que ultrapassa 15% ao ano (Estratégias de compra de venda). Mas escolha uma corretora que você não precise pagar por DOC ou TED.

4. Banco não é lugar para investir no Tesouro Direto 

Não cometa o erro de procurar um banco para investir no Tesouro Direto. A explicação é simples, as taxas são 300% mais caras do que com corretoras independentes.

As taxas das corretoras variam muitos, mas a recomendação que você escolha a corretora com a menor taxa de administração, e que leve em consideração como o dinheiro será transferido da sua conta (banco) para a corretora. Deve ser sempre transferência grátis.

5. Liquidez diária 

Uma das preocupações de um investidor iniciante é: “posso vender meus títulos quando quiser?” Sim, no Tesouro Direto a liquidez é diária, ou seja, você pode resgatar seus Títulos quando quiser, mas dependendo do tempo de aplicação você pode pagar IOF, e uma alíquota mais alta para o Imposto de Renda (IR).

Investir é ideal para médio e longo prazo, então se pretende apenas guardar dinheiro por alguns meses, não escolha Tesouro Direto. O ideal é que você tenha um planejamento de investimento bem detalhado, qual o objetivo desse dinheiro investido, para cada tipo de sonho (curto, médio e longo prazo), terá um Título para você.

--------

Este artigo foi escrito por Anderson Gonçalves que é educador financeiro pela DSOP Educação Financeira, palestrante, Mestre em Matemática e Estatística, Coach financeiro pela Holos Desenvolvimento Humano e mantêm o canal no YouTube Excelência no Bolso com mais orientações sobre educação financeira, planejamento e investimento.

Anderson foi o convidado do mês de março no Café Online e trouxe valiosas informações sobre investimento e planejamento financeiro. Ensinando como definir seus sonhos e torná-los realidade. 

Veja o bate-papo com Anderson Gonçalves: Café Online - 3 Pilares da Liberdade Financeira

Gostou do artigo? Compartilha com seus amigos e aproveite mais dicas acompanhando as nossas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Sobre Nós

Atualmente, estar presente no meio digital é primordial para a sobrevivência de qualquer negócio. A ONLINESITES está a 15 anos desenvolvendo sites e estratégias de marketing digital para empresas de vários segmentos do mercado. Em nosso portfólio temos mais de 350 clientes ativos no Centro Oeste Mineiro, região metropolitana de Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites.
Av. Cel. Júlio Ribeiro Gontijo, 321 - Esplanada
Tel.: (37) 3221-5817

Marketing Digital e Criação de Sites - Onlinesites

© 2018 - Todos os direitos reservados